terça-feira, 7 de setembro de 2010

Argh!

Será que ele não vê? Não percebe?
Mesmo calado não consente. E eu já estou cansada desse circo todo. Preciso respirar.
Posso até não ter certeza de muita coisa, mas disso eu tenho...
repirar. viver. sentir. pensar.
LIBERDADE DE QUERER.
E é exatamente por isso que eu não consigo.
O meu querer que grita e implora já não quer mais lutar. Também enjoou dessa baboseira sentimentalista.
E você ficou aí parado. Observando tudo de camarote.
Pode até parecer bem legal. Quando não for sobre mim ou sobre você.
Quando tudo o que for sobre nós se despedaçar, me avise que eu virei correndo. Mas antes disso, não ouse.
Você sabe que não deveria, que não poderia.
Porque é tudo isso é só uma fantasia. Uma bizarra e linda fantasia sobre um eu, um você um querer forjado e sobre o quanto isso pode machucar.
É acho que para nós agora é só isso.
Eu vou sentir muito. Com certeza você também vai.
Mais eu não me importo. Não mais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário